Previsão de furação 2 vezes maior que o Irma assusta os Brasileiros.

0
217

Previsão de furação 2 vezes maior que o Irma assusta os Brasileiros.

A noticia de uma suposta previsão de um furacão duas vezes maior que o furacão Irma, que devastou parte dos Estados Unidos, vem tomando conta das redes sociais essa semana e assustando centenas de internautas no pais todo.

Segundo o IMBRAIM ( Instituído de Meteorologia Brasileiro Associado Internamente), há 85% de chances de um furação devastar parte do Brasil ainda esse ano

Bombeiros de todo o pais estão sobre estado de alerta máximo, e se preparando para um treinamento intensivo para capacitação em caso de desastres naturais.

“Provavelmente conheceremos a fúria de um furacão. E preparem-se, pois o furacão que está se aproximando terá cerca de 10 vezes mais força que o Katrina, que devastou os EUA em 2005. É bom que estejamos preparados para o pior, por isso os bombeiros já estão fazendo um treinamento próprio para lidar com este tipo de situação”. Afirma Fraga Mello, capitão do grupo de emergências do IMBRAIM.

Em pronunciamento o INMET, Instituto Nacional de Meteorologia, explica que  que o furacão nasce em mares de água quente e com vento fraco. O líquido aquecido evapora e forma grandes nuvens. Por causa do movimento de rotação da Terra (giro ao redor de si mesma), elas adquirem formato espiral (parecido com aquela que prende as folhas do caderno) e começam a se mover como mistura dentro do liquidificador. O vapor que forma as nuvens vira gotinhas. Aos poucos, o furacão fica maior e mais forte.

A possibilidade de o País ter furacão é bem pequena. As águas que nos cercam não são quentes o suficiente para permitir sua formação. O que, às vezes, atinge a região Sul é o ciclone extratropical, com forma parecida à do furacão, mas menos potente.

A única vez que um furacão passou por aqui foi em março de 2004, em Santa Catarina. Na ocasião, o Oceano Atlântico Sul estava mais quente do que o normal.

Compartilhe no Facebook e WhatsApp

Botão de compartilhar abaixo

PUBLICIDADE