Marido entrega sogro à polícia após a esposa revelar que o pai a engravidou

0
363

A população do município potiguar de Nova Cruz, distante 115 Km de Natal, está horrorizada com uma ocorrência policial que abalou a cidade nesta semana. Um homem de 48 anos foi preso nesta quinta-feira (30) acusado de ter estuprado e engravidado a própria filha, quando a garota ainda tinha 12 anos de idade.

Segundo o delegado local, José Carlos, titular da Delegacia Regional de Nova Cruz e que realizou a prisão, o caso vinha sendo investigado desde o ano de 2015. Naquele ano, vítima já estava casada e tinha 17 anos. Ela contou ao marido o que seu pai fizera e o rapaz denunciou o sogro à polícia.

A vítima, que teve um filho do pai, tem 19 anos de idade e é casada. Ela sofre com transtornos psicológicos e toma remédios controlados em virtude do trauma.

As investigações revelaram que o homem começou a abusar da filha quando ela tinha apenas 10 anos. “Ele começou a contar histórias para ela, de pais que se relacionavam com os filhos, colocando coisa na cabeça da menina”, conta o delegado à imprensa do Rio Grande do Norte.

Delegado José Carlos é o responsável pelas investigações (Divulgação/Polícia Civil RN)

O pai se aproveitava das oportunidades em que ficava sozinho com a menina em casa e a levava para um matagal no quintal da residência, localizada na zona rural de Nova Cruz. “Ele a ameaçava de morte, para que não contasse nada a ninguém”, revela José Carlos.

Quando a garota completou 12 anos de idade aconteceu o pior: ela engravidou do próprio pai. “Quando a barriga começou a crescer, ele inventou uma história que a menina arrumou um namorado na rua e que o filho era desse namorado”, diz o delegado.

Foi somente no fim da gravidez que a garota contou à mãe o que havia ocorrido. Entretanto, a mãe se calou e não tomo nenhuma providência. Quando a criança nasceu, relata o delegado, o acusado viajou até Natal e deu o bebê para um casal ainda não identificado adotar.

Outra irmã também sofreu assédio

A polícia descobriu que uma irmã mais velha da menina abusada também sofreu investidas do pai. O assédio começou quando a jovem também tinha 10 anos. “Ela disse que, aos 13, para se livrar do assédio, arrumou um marido e saiu de casa”, afirma o delegado.

A desconfiança de que pode haver mais vítimas do pai tarado existe pelo fato de a família ser composta por seis irmãs. Todavia, as demais negaram à polícia que tenham sofrido qualquer abuso do pai. Segundo o delegado José Carlos, a mãe das garotas também será ouvida, visto que tomou conhecimento da situação durante a gravidez e não denunciou o caso.

O pai tarado foi detido sob mandado de prisão preventiva e encaminhado à Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na Grande Natal. Em depoimento, o pedófilo confessou o crime à polícia. Entretanto, acreditem, culpou a criança pelas relações sexuais que manteve com ela.

Para evitar que a vítima seja exposta, a Polícia Civil evita divulgar os nomes dos envolvidos no tenebroso caso que assombrou a pequena Nova Cruz.

PUBLICIDADE