“Comovente” Aposentado retira prótese da perna após ser barrado na porta de banco em SP:

0
361

Ele afirma que chegou a explicar que usava uma prótese metálica, mas mesmo assim não abriram a porta da agência para ele.

O aposentado Gilberto Forti, de 57 anos, passou por um constrangimento quando tentava entrar em uma agência da caixa Econômica na Zona Norte de São Paulo. De acordo com o ‘G1’, Gilberto foi barrado na entrada da agência na manhã de segunda-feira (28).

Após não conseguir entrar, o aposentado, que é deficiente físico, retirou a prótese metálica da perna esquerda e ficou de joelhos na entrada do banco.

Segundo Gilberto, ele avisou a segurança e a gerência que usava uma prótese metálica na perna esquerda. Entretanto, o homem afirma que, mesmo com a explicação, não teve a entrada autorizada pelo segurança e por um gerente da agência. Em nota, a Caixa afirma que o cliente não quis esperar a abertura da porta auxiliar e retirou a prótese.

 “Nunca tinha passado por uma humilhação dessas. Trabalhei minha vida inteira e merecia mais dignidade”, contou o aposentado ao ‘G1’. Gilberto teve a perna amputada há quatro anos, pro causa da diabetes e foi aposentado por invalidez.

Ele chegou ao local acompanhado da esposa e conta que das outras vezes que esteve na agência sempre conseguiu entrar após explicar sobre a prótese. Segundo o aposentado, ele “surtou” ao ser barrado. A polícia foi chamada e um boletim de ocorrência foi registrado no 20º Departamento de Polícia. “Tirei as calças, tirei a prótese e fiquei de joelhos. Depois sentei e fiquei meia hora ali até a polícia chegar”, explicou.

Já a Caixa Econômica Federal afirma que o cliente se recusou a mostrar a prótese metálica ao vigilante e que ele retirou a prótese antes que a gerência pudesse abrir a porta. Segundo a Caixa, “o cliente voltou à mesma agência nesta quarta-feira e foi atendido normalmente, sem qualquer transtorno”.